Mangualde: Catarina Martins(BE) visitou a Unidade de Saúde Familiar

Durante uma visita à Unidade de Saúde Familiar (USF) de Mangualde, esta quarta-feira (25 de agosto), a lider do Bloco de Esquerda disse que o partido se vai “bater” no próximo Orçamento de Estado por um programa de recuperação da saúde não covid, considerando que é “absolutamente vital” no regresso à normalidade.
“Este é também o momento em que se prepara o Orçamento do Estado e para nós é absolutamente vital que haja um programa de recuperação da saúde não covid, do atendimento, de tudo o que são problemas de saúde não covid”, defendeu Catarina Martins.
A coordenadora nacional do BE esteve reunida com a diretora da unidade de saúde na sequência do encerramento, em março de 2020, do serviço de atendimento permanente (SAP).
“Como dizia aqui a médica, há uma enorme frustração saber que há cuidados não covid que vão ficando para trás, porque sem mais meios, sem mais condições, fica impossível para responder a tudo. Um programa de recuperação de cuidados não covid é absolutamente essencial ao país e é por ele que nos vamos bater”, insistiu.
A líder do BE defendeu também que, tendo em conta que os profissionais de saúde dos cuidados primários estão também a trabalhar na vacinação, a “covid não faz só uma enorme pressão sobre os cuidados hospitalares, faz uma enorme pressão sobre os cuidados primários”.
“Nós precisamos, neste momento, de garantir um aumento de meios, de gente, de equipamentos, de condições, nos cuidados primários de saúde em Portugal para garantir que há uma resposta covid e não covid”, considerou.
Neste sentido, defendeu que “é preciso compreender que os cuidados primários de saúde estão sobre uma pressão muito grande há muitos meses e que é muitas vezes invisível, mas que é muito real e, por isso, é urgente mais” profissionais de saúde.
“Não podemos só passar mais funções para os cuidados primários, precisamos de lhes dar condições e precisamos de um programa de recuperação dos cuidados não covid em Portugal que é fundamental”, insistiu a líder que defendeu, entre outras, “a regularização de todos os vínculos precários”, porque estes profissionais “não podem ser dispensados” do SNS.
Um serviço que, no entender de Catarina Martins, deve estar distribuído pelo território nacional, nomeadamente no interior, em que “os serviços públicos têm obrigação de garantir condições para que as pessoas possam querer viver”, por exemplo, em Mangualde, cidade onde se encontrava.
“A boa notícia que tive hoje é que médicas de família que aqui estão são jovens, que tiveram filhas, tiveram direitos, no meio da covid também, naturalmente, aos seus direitos de maternidade, mas estão aqui a viver e querem cá ficar”, apontou.
Assim, defendeu que são necessárias “políticas públicas que acompanhem a vontade de tanta gente e de gerações de viver no interior e isso significa abrir mais serviços e não encerrar” como aconteceu ao SAP de Mangualde.
“Por isso é tão importante que o serviço de atendimento permanente aqui reabra e não haja uma espécie de resignação ao fecho que aconteceu em março de 2020 com a pandemia, porque esse é o grande perigo: fechou não volta a abrir. Não, fechou e tem de abrir para que as pessoas possam aqui estar”, exigiu.
A bloquista considerou este encerramento “absolutamente incompreensível” após ano e meio de pandemia, porque isso “é duplamente negativo, por um lado, as pessoas de Mangualde são obrigadas a deslocarem-se para Viseu, ou seja, os cuidados de saúde ficaram mais longe, numa população envelhecida e isto é um problema grave”.
“Por outro lado, seguramente o hospital em Viseu acaba por ter uma urgência com casos que não deviam ir parar à urgência de um hospital, porque deviam ser resolvidos numa urgência básica, num serviço de atendimento permanente”, disse.
Assim, direcionou “esta responsabilidade” de reabertura do SAP de Mangualde para o Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Dão Lafões, a que está afeta a USF, atendendo ao facto de, neste momento, já se saber “o suficiente como a covid se espalha para que seja seguro abrir serviços de atendimento permanente”.


Publicidade

 

 


2021-08-25 15:51:06
Autor: Irene Ferreira

Outras Notícias


Local

Tribunal de Viseu adia leitura de acórdão de presidente da Câmara de Tondela

O Tribunal de Viseu adiou, esta sexta-feira (22 de outubro), a leitura do acórdão relativo ao caso que envolve o presidente da Câmara de Tondela, José António Jesus (PSD), acusado de ter recebido pagamentos indevidos por deslocações em viaturas próprias.
A leitura do acórdão "foi adiada por motivos de saúde da juiz presidente do coletivo", disse uma fonte do tribunal.
Nos próximos dias, "será designada nova data" para essa diligência, acrescentou.

 

Política

Mangualde: JS com eleições a 30 de outubro. Renato Albuquerque avança com recandidatura (com áudio)

A Juventude Socialista (JS) de Mangualde vai a eleições no final deste mês de outubro. Recandidata-se ao cargo Renato Albuquerque que se apresenta como candidato único. Para os próximos dois anos a aposta é na formação política e no reforço da militância. À Dão Digital, Renato Albuquerque justifica a recandidatura.
As eleições estão marcadas para dia 30 de outubro.

Local

Covid-19: três turmas da Escola Ana de Castro Osório, em Mangualde, em isolamento (com áudio)

Três turmas da Escola Ana de Castro Osório, em Mangualde, e dois professores estão em isolamento profilático, depois de três alunos e uma professora terem testado positivo ao novo coronavírus.
O diretor do Agrupamento de Escolas de Mangualde, Agnelo Figueiredo, faz o ponto de situação.
Os três alunos e a professora infetados regressam à escola no início de novembro. O diretor do agrupamento apela calma à comunidade escolar.
Também nas Piscinas Municipais estão quatro turmas de crianças e uma de adultos em isolamento, depois de na quarta-feira (20 de outubro) um professor de natação ter testado positivo.
Na quinta-feira, a Câmara Municipal de Mangualde deu conta de 21 novos casos de Covid-19, no concelho, relativamente às últimas 24 horas. Esta sexta-feira surgiram mais seis infetados.
Nesta altura, no concelho, há 29 casos ativos.

Local

Mangualde: feira promove a adoção animal, este sábado (com áudio)

Este sábado (23 de outubro) decorre em Mangualde a ”Feira de adoção” de animais de companhia. São cães provenientes do CROI (Centro de recolha oficial intermunicipal de animais de companhia, localizado no concelho de Sátão.
Um serviço intermunicipal que abrange os concelhos de Mangualde, Sátão, Penalva do Castelo e Aguiar da Beira.
O objetivo passa por sensibilizar a população para a adoção, como explica Rui Costa, vereador na autarquia de Mangualde.
Rui Costa considera que é necessária uma maior aposta na sensibilização para a adoção de animais.
A iniciativa tem lugar em frente ao edifício da Câmara Municipal entre as 14h30 e as 17h30. Segundo a autarquia, o animal adotado é entregue gratuitamente esterilizado, vacinado e identificado com microship.

Local

Mangualde: Universidade Sénior reabre esta sexta-feira

Arranca esta tarde de sexta-feira (22 de outubro) mais um ano letivo na Universidade Sénior do Rotary Clube de Mangualde. Ao longo dos próximos meses dezenas de alunos sénior vão frequentar cerca de 15 disciplinas.
Para o presidente do Rotary Clube de Mangualde, Luis Fraga, a Universidade Sénior é uma mais valia.
Segundo o diretor da Universidade Sénior, João Carlos Alves, o arranque fica marcado com uma cerimónia de homenagem.

Cultura

Sátão: 'Amália: uma história de vida' para ver, no domingo, no Cineteatro Municipal

O Cineteatro Municipal de Sátão recebe o concerto "Amália: uma história de vida", no domingo, dia 24 de outubro, às 17h00. A Vox Angelis apresenta um espetáculo multimédia com a história de vida e com os principais Fados que imortalizaram a voz de Amália. De natureza histórico-musical, o evento faz parte das comemorações dos 100 Anos do Nascimento de Amália Rodrigues e é realizado no âmbito da candidatura "Culturas do Dão", realizada pelo Pelouro da Cultura do Município de Sátão.
Os bilhetes (gratuitos e limitados) de acesso estão disponíveis na
bilheteira do Cineteatro Municipal.