Automobilismo: Jorge Almeida, piloto de Mangualde, é tricampeão de perícia (com áudio)








Piloto de Mangualde, Jorge Almeida, é tricampeão nacional de perícia automóvel.
O campeonato nacional da modalidade ainda não terminou, faltam três jornadas, mas o título já está garantido, depois de ter vencido a prova do passado domingo (14 de agsoto) na Mêda.
Dez vitórias em dez jornadas, leva Jorge Almeida a fazer já um balanço positivo do campeonato.
Jorge Almeida é campeão nacional há três épocas consecutivas. O segredo é, como disse à Dão Digital, a experiência e o gosto pela modalidade há mais de 20 anos.
Apesar de ter garantido o título de campeão nacional, o piloto de Mangualde não deixa de participar nas três provas que ainda faltam para o fim do campeonato.

Publicado por: Irene Ferreira
2022-08-16 12:22:08

 

 


Publicidade

Outras Notícias


Local/Regional

Ministro da Educação apelou, em Lamego, à execução de centros tecnológicos

O ministro da Educação, Ciência e Inovação, Fernando Alexandre, reuniu esta segunda-feira, 17 de junho, em Lamego, com os diretores de escolas e autarcas do norte do país para pedir que seja acelerada a criação de Centros Tecnológicos Especializados (CTE) na região. O governante definiu como objetivo final a execução de 365 centros, número que permitirá cumprir a meta prevista no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).
“Estes projetos estão atrasados em termos de execução, mas constituem uma oportunidade única para reequiparmos as nossas escolas profissionais. A responsabilidade que temos é enorme, porque a qualidade do ensino profissional depende desta execução”, destacou Fernando Alexandre, apelando, por isso, ao envolvimento das autarquias neste processo.
Na Escola Secundária Latino Coelho, em Lamego, está a ser criado um CTE dedicado às Energias Renováveis que começará a dinamizar as primeiras ações já no início do próximo ano letivo. O investimento, na ordem de um milhão e 148 mil euros, foi visitado pelo ministro da Educação.
No encontro realizado no Teatro Ribeiro Conceição, o presidente da Câmara de Lamego afirmou que o Governo pode confiar na relação entre as escolas e o poder local para concretizar esta aposta na promoção do ensino profissional. “Tudo faremos para ajudar a robustecer a infraestrutura tecnológica dos nossos estabelecimentos de ensino”, garantiu Francisco Lopes. 

Local/Regional

Bispo de Viseu, D. António Luciano, foi ordenado há seis anos

Esta segunda-feira, 17 de junho, são assinalados seis anos da ordenação episcopal do Bispo de Viseu, D. António Luciano. Aconteceu na Sé da Guarda, em 2018. Desde que assumiu as funções de Bispo da Diocese de Viseu, a Diocese de Viseu realça vários os momentos que marcaram a sua missão, nomeadamente: o chamamento ao episcopado do então Vigário Geral, D. Armando Esteves Domingues, para Bispo Auxiliar do Porto; a doença e a morte prematura do Bispo D. Ilídio Leandro; a pandemia provocada pela Covid-19; o trabalho de formação espiritual e pastoral com os sacerdotes, diáconos, consagrados e leigos; a vivência do Sínodo dos Jovens e do Sínodo sobre a Sinodalidade; a formação de catequistas; a ordenação de novos diáconos permanentes; a peregrinação dos símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) na Diocese, o acolhimento das Pré-Jornadas, tal como a realização da JMJ e o seu impacto nas comunidades e famílias de acolhimento; a recente visita “Ad Limina” ao Vaticano e a participação no Congresso Eucarístico.
O Bispo destaca, ainda, o esforço que tem sido feito para revitalizar a Pastoral Juvenil, do Ensino Superior, das Vocações, da Família e do Pré- Seminário. “O trabalho de formação permanente espiritual com os sacerdotes e diáconos será o incentivo para a renovação da Diocese e o caminho sinodal com os leigos. Espero que depois deste interregno de ausência de ordenações, de 2017 a 2024, retomemos o ritmo normal tão desejado por todos nós”, realça.
Agradecendo a Deus o bem realizado, através do seu ministério episcopal.
“Ao longo destes seis anos, embora muito se tenha feito, em todas as frentes, sinto que podemos dar mais atenção ao convite, que fiz no dia em que entrei, solenemente, na Diocese: 'mãos à obra'. Isto quer dizer 'faz-te ao largo, porque embora já se tenham passado seis anos da minha Ordenação Episcopal, ainda há muitos desafios para a renovação da Igreja Diocesana", sublinha D. António Luciano.Para isso, todos nos devemos empenhar para esta ser mais missionária e sinodal, guiada pelo Espírito Santo”, contextualiza o Bispo. “Sonho com uma Igreja Diocesana missionária, sinodal, renovada, construída por todos juntos, unida no dinamismo da oração e da ação, reforçando a comunhão, a participação e a missão, alicerces sinodais que nos devem empenhar com alegria a programar, a viver e a testemunhar com o dinamismo do Ano Jubilar da Esperança 2025. Confio todo este projeto com um coração agradecido à proteção de Nossa Senhora do Altar Mor, São Teotónio, São José, Beata Rita Amada de Jesus e ao Beato Carlo Acutis, padroeiro dos jovens”, conclui.

Local/Regional

Mangualde: 'Sala de Estudo' é proposta ao Orçamento Participativo Jovem (com áudio)

No âmbito do Orçamento Participativo Jovem (OPJ), promovido pela Câmara Municipal de Mangualde, na edição deste ano, a terceira, foram submetidos três projetos.
Uma das propostas, designada de “Sala de estudo”, os promotores pretendem a criação de uma sala de estudo para servir os alunos, dos vários níveis de ensino, do concelho de Mangualde. Segundo Diogo Silva, os horários da Biblioteca Municipal não são compatíveis com as horas de estudo dos estudantes.
A proposta sugere o antigo colégio ou a Biblioteca Municipal de Mangualde como os locais mais apropriados para acolher a “Sala de Estudo”.
A criação de uma sala de estudo é uma das três propostas do Orçamento Municipal Jovem de Mangualde que estão em votação. Outra ideia é intitulada “De Mangualde para o Mundo” diz respeito à promoção durante um fim de semana ou um mês de Ranchos Folclóricos, Grupos de Concertinas, Fanfarra, Bandas Filarmónicas, etc.
Um outro projeto designado “O Maior Sunset do Distrito de Viseu 2025”  tem como objetivo aumentar a dimensão do sunset, realizado anualmente em Mangualde, transformando-o num evento regional.
A votação já está a decorrer até 31 de julho.

Desporto

Vaz Pinto, treinador penalvense, vai treinar o Clube Desportivo de Mafra (com áudio)

O treinador de futebol, natural de Penalva do Castelo, Carlos Vaz Pinto, vai liderar a equipa técnica do Clube Desportivo de Mafra, depois de nos últimos dois anos ter treinado uma equipa na Índia.
O Mafra, que milita na 2ª Liga, é o primeiro clube profissional que o técnico vai treinar em Portugal, como o próprio disse à Dão Digital.
Vaz Pinto é o treinador principal do clube de Mafra para a nova temporada 2024/25. Para o técnico trata-se de um desafio exigente, mas diz ter boas expectativas.
Nos últimos dois anos esteve a treinar o Sreenidi Deccan Football Club, na Índia. No regresso a Portugal faz um balanço positivo da passagem pelo país indiano.
Carlos Vaz Pinto iniciou a carreira de treinador em 2003 no Sport Clube de Penalva do Castelo e já passou por Angola, Etiópia, Quénia e Índia.

Local/Regional

Chuva forte e persistente coloca distrito de Viseu sob aviso amarelo, esta segunda-feira (com áudio)

A chuva está de regresso à região de Viseu até quinta-feira (20 de junho). Para esta segunda-feira (dia 17) foi emitido, pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o aviso amarelo devido à previsão de chuva persistente, por vezes forte. Aviso que fica ativo entre as 15h00 e as 00h00 de terça-feira.
Para os próximos dias, a situação volta a agravar-se na quarta-feira, como sublinha o meteorologista Bruno Café.
O tempo volta a melhorar a partir de sexta-feira (21 de junho), com o regresso do sol e subida da temperatura.

Local/Regional

‘Voz do Interior’ é o novo hino do Académico de Viseu. Tema da autoria da fadista Mara Pedro

A Gala dos 110 anos do Académico de Viseu FC, que decorreu no domingo (16 de junho) à tarde no Teatro Viriato, em Viseu, foi encerrada com a apresentação oficial do novo hino do clube intitulado ‘Voz do Interior’, da autoria da jovem fadista viseense, Mara Pedro.
De acordo com o clube, a música que faz agora parte da história do emblema beirão, exalta o espírito do mesmo e o orgulho dos  adeptos. "A letra celebra a história e a ousadia do Académico de Viseu, destacando o fervor crescente e a determinação em alcançar novos patamares. Menciona também a importância do Estádio do Fontelo e a relevância do passado vitorioso do clube, com recurso a um refrão que convoca o Académico a manter viva a voz dos viseenses, celebrando as conquistas e o orgulho de vestir as cores do clube. As bancadas, sempre atentas, refletem a paixão dos academistas e a estratégia em campo, com a meta de se tornarem campeões. A letra termina reafirmando a lealdade e a luta incessante até o final, típica do espírito beirão indomável que representa a terra e o legado de Viriato", conta.
Em declarações, no final da Gala dos 110 anos do Académico de Viseu, Mara Pedro assumiu a grande tarefa que teve pela frente, afirmando sentir-se honrada: “Foi mesmo um grande desafio. Compactar 110 anos numa só música foi algo que nunca me tinham sugerido. Estive sempre em comunicação com o Académico, para estarmos em sintonia com aquilo que queríamos transmitir às pessoas e transportar-lhes a história do clube. Sinto-me muito feliz e honrada”, sublinha a cantora.
“Palavras-chave como ‘Viriato’, ‘Muralhas’, ‘Interior’, entre outras que são o que nós representamos, ajudaram-nos a transparecer o espírito guerreiro. Desde o início que foi incrível fazer parte deste processo. Este é um momento de agregação entre todos os academistas e, tal como dizemos na letra, este é um ponto de viragem do clube que todos desejamos que o leve em frente”, considerou a fadista e compositora viseense.