Mundo

Mundo
Viseu junta-se ao mundo na Greve Climática Estudantil desta sexta-feira

Viseu é umas das 14 localidades portuguesas que esta sexta-feira (24 de setembro) acolhe a Greve Climática estudantil. A iniciativa está agendada para as 10h00 em frente ao edifício da Câmara Municipal. O protesto acontece também em Albufeira, Aveiro, Braga, Caldas da Rainha, Coimbra, Faro, Funchal, Guimarães, Lisboa, Mafra, Porto, Santarém e Sines.
O ambiente é apenas uma das causas da iniciativa cuja "narrativa" distribuída aos ativistas equipara a crise climática ao "sexismo, racismo", discriminação de deficientes e "desigualdade de classe".
O protesto, que tem marcadas quase 1.500 ações em vários países do mundo, 14 das quais em cidades portugueses, intima "os colonizadores do Norte" a pagar "a dívida climática pela quantidade desproporcional" de emissões poluentes ao longo da História.
"A crise climática não existe num vácuo. Outras crises socioeconómicas como o racismo, o sexismo, a discriminação de deficientes, desigualdade de classe e outras amplificam a crise do clima e vice-versa", lê-se num manifesto divulgado na página internet do movimento "Fridays for Future".
Nele se fornece aos ativistas que aderem ao protesto uma "narrativa" em que o inimigo do movimento surge claramente identificado: "a elite do Norte Global que causou a destruição das terras dos 'Povos e Áreas Mais Afetados' através do colonialismo, imperialismo, injustiças sistémicas e ganância cruel que acabou por causar o aquecimento do planeta".
É esse "Norte Global" que é "responsável por cerca de 92 por cento das emissões em excesso", refere o “Fridays for Future”, que considera que a maior parte dos roteiros para a neutralidade carbónica pecam por implicar "efeitos secundários arriscados para as populações locais", como a perda de território para as florestas que se pretende plantar.
"Precisamos de planos concretos e orçamentos carbónicos anuais, não os planos vagos de neutralidade carbónica com que os líderes mundiais têm acenado", defendem.
Outras medidas que pedem são "reparações climáticas antirracistas", o cancelamento de dívidas decorrentes de fenómenos climáticos extremos e "fundos de adaptação" que sirvam as comunidades.
O movimento realiza protestos desde 2018, ano em que a ativista sueca Greta Thunberg, então adolescente, faltou durante várias semanas às aulas em frente ao parlamento sueco.

Mundo
Hoje é assinalado o Dia Mundial da Pessoa com doença de Alzheimer (com áudio)

Esta terça-feira (21 de setembro) é assinalado o Dia Mundial da Pessoa com doença de Alzheimer. Uma doença cada vez mais falada no país e no mundo. Para José Carreira, coordenador do Centro de Apoio Alzheimer de Viseu, é importante que a sociedade dê mais importância ao Alzheimer.
Para assinalar o Dia Mundial da pessoa com a doença de Alzheimer, o Centro de Apoio Alzheimer de Viseu abre uma sala de terapia destinada a quem sofre da doença.
Ao longo deste mês, em Viseu têm decorrido diversas atividades para alertar para o Alzheimer. Vários edifícios têm sido iluminados com luz roxa, a cor que identifica a doença. Estão também patentes exposições. José Carreira fala dos objetivos.

Mundo
Sustentabilidade Ambiental em Mangualde

Com o objetivo de incentivar para a sustentabilidade do planeta, a Câmara Municipal de Mangualde, em colaboração com o Planalto Beirão, irá distribuir miniecopontos pelo município. O Município de Mangualde integra a Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão (AMRPB), com mais 19 municípios da região e, nesse sentido, promove o Plano de Sensibilização e Educação Ambiental (PSEA) ao abrigo do projeto Ideia com Futuro — Reciclar no Planalto Beirão.

O principal objetivo do Plano de Sensibilização e Educação Ambiental é incentivar à separação dos resíduos valorizáveis de papel/cartão, plástico/metal e vidro, garantindo que possam depois ser reciclados e transformados em matéria-prima para novos produtos e, dessa forma, evitando que sejam depositados em aterro.

O arranque da entrega dos miniecopontos contou com a presença de um represente do Planalto Beirão, José Portela, do presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Elísio Oliveira, e do Vereador da Câmara Municipal, João Lopes. Devido à pandemia da COVID-19, os agentes do Planalto Beirão irão deixar os seus miniecopontos na caixa de correio, de forma a garantir a segurança de todos.

No ano de 2020, apesar de ser um ano marcado pela pandemia de COVID-19, registou-se um aumento de resíduos recicláveis. Demonstrando que a separação dos resíduos continua a ser uma das preocupações dos cidadãos.

Mundo
DIA MUNDIAL DA FLORESTA: SENSIBILIZANDO AS GERAÇÕES FUTURAS

Para assinalar, mais uma vez, o Dia Mundial da Floresta, que se celebra a 21 de março (próximo domingo), o Município de Mangualde associou-se à iniciativa do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas na plantação simbólica de um exemplar carvalho-alvarinho. A instituição desafiou todos os municípios da região centro e da Direção Regional de Conservação da Natureza e Floresta do Centro.

A Escola Básica do 2º e 3º ciclos da Ana Castro Osório de Mangualde voltou a ser palco desta iniciativa com a plantação de um exemplar de carvalho-alvarinho, realizada no interior do perímetro escolar. No decorrer da iniciativa, foram visitadas outras árvores plantadas em sessões passadas, verificando-se a sua vitalidade e relevância no plano paisagístico e educativo da comunidade escolar.

A apadrinhar a iniciativa deste ano esteve presente o presidente de Câmara Municipal de Mangualde, Elísio Oliveira, bem como Ana Marto, Professora daquela escola, um elemento do Gabinete Técnico Florestal da Câmara Municipal de Mangualde, e um aluno representante de cada turma do 1º ao 3º ano de ensino, cumprindo com todas as normas impostas pela DGS, não colocando em risco a saúde pública dos educandos.

“Estas atividades são relevantes na formação escolar, sendo sempre fundamental alertar para a necessidade de valorização do ambiente como garantia de futuro e da sustentabilidade ambiental e geracional” destacou Elísio Oliveira.