País

País
Covid-19: Máscara na rua deixa de ser obrigatória, mas é recomendada em algumas situações

O uso de máscara no exterior deixa, esta segunda-feira (13 de setembro), de ser obrigatório, mas a Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda o seu uso em algumas situações, como aglomerações, quando não é possível manter a distância física e por pessoas vulneráveis.

Esta obrigação durou, no total, 318 dias, desde a aprovação da lei, em 28 de outubro de 2020, em plena pandemia de covid-19, e foi sendo sucessivamente renovada pelo parlamento, o que não acontecerá agora.

Numa orientação divulgada sobre a utilização da máscara, que passa a ser facultativa no exterior e recomendada em algumas situações, para prevenir a covid-19, a DGS aconselha o seu uso "quando é previsível a ocorrência de aglomerados populacionais ou sempre que não seja possível manter o distanciamento físico recomendado".

A DGS recomenda ainda a sua utilização na rua por "pessoas mais vulneráveis", nomeadamente "com doenças crónicas ou estados de imunossupressão com risco acrescido para covid-19 grave", sempre que "circulem fora do local de residência ou permanência habitual".

Na orientação, a DGS reitera que o uso de máscara "é uma medida eficaz na prevenção da transmissão de SARS-CoV-2", frisando que, apesar do fim da obrigatoriedade da sua utilização no exterior, o porte desta "continua a ser uma importante medida de contenção da infeção, sobretudo em ambientes e populações com maior risco".

O uso da máscara continuará a ser obrigatório "nos estabelecimentos de educação, ensino e creches", em "espaços e estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços", nos "edifícios públicos ou de uso público", nas "salas de espetáculos, cinemas ou similares", nos "transportes coletivos de passageiros" e "em locais de trabalho, sempre que não seja possível o distanciamento físico".

O porte da máscara vai continuar a ser obrigatório também nos "estabelecimentos residenciais para pessoas idosas (ERPI), unidades da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI) e outras estruturas e respostas residenciais para crianças, jovens e pessoas com deficiência, requerentes e beneficiários de proteção internacional e acolhimento de vítimas de violência doméstica e tráfico de seres humanos".

É ainda obrigatório o uso de máscara por pessoas "com infeção por SARS-CoV-2 ou com sintomas sugestivos" da doença e por pessoas consideradas "contacto de um caso confirmado de covid-19", exceto quando se encontrarem sozinhas "no seu local de isolamento".

Por sua vez, a Associação de Médicos de Saúde Pública (ANMSP) defendeu a continuidade do uso de máscara para prevenir a covid-19 e a gripe, e haver um inverno “mais controlado”, permitindo ao SNS retomar o atraso na atividade assistencial.

“A Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública continua a sugerir que, especialmente nesta fase de inverno em que vamos entrar, a máscara continue a ser um equipamento de proteção individual utilizado por todos ou quase todos de maneira a que nos possamos proteger, não só da covid-19, mas também da gripe”, defendeu o presidente em exercício da ANMSP, Gustavo Tato Borges, em declarações à Lusa

País
Penalva do Castelo: diretora do agrupamento espera aulas presenciais todo o ano (com áudio)

No concelho de Penalva do Castelo está tudo preparado para o arranque do novo ano letivo na próxima sexta-feira (17 de setembro). A diretora do agrupamento de escolas, Rosa Figueiredo, faz o ponto de situação.
A responsável considera que há falta de funcionários no agrupamento, mas acredita que vai ser feito um bom trabalho.
A diretora do agrupamento de escolas de Penalva do Castelo espera que a pandemia permita que todo o novo ano letivo seja realizado com aulas presenciais.

 

País
Covid-19: 'casa aberta' à vacinação para maiores de 12 anos

A vacinação contra a covid-19 na modalidade de “casa aberta” está disponível a partir desta segunda-feira (23 de agosto) para jovens com idade igual ou superior a 12 anos, anunciou a `task force´ que coordena o processo.
“Informa-se que a modalidade “casa aberta” fica disponível, a partir de hoje, para todos os utentes com idade igual ou superior a 12 anos”, adiantou a estrutura responsável pelo plano de vacinação contra a covid-19.
A recomendação da Direção-Geral de Saúde para a vacinação universal das crianças e jovens entre os 12 e os 15 anos foi conhecida em 10 de agosto, deixando assim de ficar circunscrita a situações específicas, como os casos em que existam doenças de risco para a covid-19.
Cerca de 150 mil menores foram vacinados contra a covid-19 no último fim de semana, revelou hoje o secretário de Estado Adjunto e da Saúde.
“Cerca de 150 mil crianças foram vacinadas durante este fim de semana, esperando-se que no próximo continue a vacinação desta faixa etária e posteriormente através da casa aberta se possa continuar, para chegarmos entre as terceira e quarta semana [de setembro] com 85% de esquema vacinal completa”, destacou Lacerda Sales.
Segundo a `task force´ liderada pelo vice-almirante Gouveia e Melo, a partir de hoje, os utentes poderão também ser vacinados, através desta modalidade, em qualquer centro de vacinação, desde que recorram ao sistema de senha digital.
“Para esta modalidade, será usada exclusivamente a vacina da Janssen, de toma única", refere.

País
Covid-19: segunda fase do levantamento das restrições a partir de segunda-feira

O Governo anunciou esta sexta-feira (20 de agosto) que o país deixa de estar em situação de calamidade e passa a estado de contingência. O anúncio foi feito pela ministra de Estado e da  Presidencia, após o Conselho de Ministros, que se reuniu de forma extraordinária para antecipar as alterações previstas na segunda fase do plano de desconfinamento.
Assim, a partir de segunda-feira (23 de agosto), os restaurantes, cafés e pastelarias passam a ter limite máximo de oito pessoas por grupo no interior e de 15 pessoas por grupo em esplanadas.
Nesta segunda fase do levantamento das restrições, os espetáculos culturais passam a ter 75% de lotação (contra os 66% de lotação atuais), assim como eventos como casamentos e batizados.
Os transportes públicos vão também deixar de ter limite de lotação a partir de segunda-feira.
Outra medida que a partir de segunda-feira entra em vigor é a lotação máxima das lojas que vai aumentar das atuais cinco pessoas por 100 metros quadrados para oito pessoas. 
Já os serviços públicos deixarão de ter marcação prévia a partir de 1 de setembro.
Quanto ao fim da obrigatoriedade do uso de máscara, a ministra Mariana Vieira da Silva sublinhou que a decisão de acabar com a medida está nas mãos dos deputados.

País
Depois da EN2 os motociclistas de Penalva do Castelo já pensam em Santiago de Compostela (com áudio)

Os seis motociclistas de Penalva do Castelo que no sábado (14 de agosto) se puseram a percorrer a Estrada Nacional 2 em motas de 50cc já regressaram ao concelho penalvense.
Foram cinco dias em que o calor não deu tréguas nem as pequenas avarias, como conta um dos motociclistas, José Carlos Martins.
Depois da Nacional 2 está já nos planos uma ida a Santiago de Compostela.

 

 

 

País
Covid-19: Autoagendamento da vacina reservado a jovens entre 12 e 15 anos até sábado

O autoagendamento para a vacinação contra a covid-19 está desde a meia-noite desta quinta-feira (19 de agosto) reservado aos jovens entre os 12 e os 15 anos, prolongando-se até sábado (21 de agosto) em exclusivo para esta faixa etária.

A medida foi anunciada pela ‘task force’ responsável pelo plano de vacinação, que explicou que a vacinação destes utentes com a primeira dose de uma das duas vacinas aprovadas para este grupo etário – Pfizer/BioNTech e Moderna - vai ser efetuada no fim de semana de 28 e 29 de agosto.

Já neste próximo fim de semana (21 e 22) serão vacinados os primeiros jovens entre 12 e 15 anos que efetuaram o agendamento entre os dias 12 e 14 deste mês.

O autoagendamento - que é feito através do portal www.covid19.min-saude.pt - dos utentes com 18 ou mais anos fica, assim, suspenso por três dias, sendo retomado a partir de domingo.

De acordo com o calendário já divulgado pela ‘task-force’, as segundas doses de vacina para os menores entre 12 e 15 anos serão administradas nos fins de semana de 11/12 e 18/19 de setembro, para que esta faixa etária possa concluir o processo de vacinação antes do início do ano letivo.

A recomendação da Direção-Geral da Saúde (DGS) para a vacinação universal das crianças e jovens entre os 12 e os 15 anos foi conhecida no passado dia 10 de agosto, deixando assim de ficar circunscrita a situações específicas, como os casos em que existam doenças de risco para a covid-19.

Portugal já tem 66% da população com vacinação completa contra a covid-19 e 76% com pelo menos uma dose administrada, com os maiores de 65 anos quase totalmente vacinados.

País
'Viajar sem pressa': mais de 23 mil infrações por excesso de velocidade

Mais de 23 mil infrações por excesso de velocidade foram detetadas entre 10 e 16 de agosto no âmbito da campanha “Viajar sem pressa”, durante a qual foram fiscalizados mais de dois milhões de veículos, segundo as autoridades.
Num comunicado conjunto, a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a GNR e a PSP adiantam que naquele período foram fiscalizados em controlo de velocidade por radar 2.646.373 veículos, 83% dos quais pelo SINCRO - Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (da responsabilidade da ANSR).
Dos veículos fiscalizados, 23.048 circulavam com excesso de velocidade, dos quais 11.892 foram detetados pelos radares das forças de segurança e 11.156 pelos da ANSR.
A campanha de segurança rodoviária “Viajar sem pressa”, que decorreu entre os dias 10 e 16 de agosto, teve como objetivo alertar os condutores para os riscos da condução em excesso de velocidade.
Na campanha foram sensibilizados 520 condutores e passageiros.
No que se refere à sinistralidade, no período da campanha as autoridades registaram um total de 2.535 acidentes, de que resultaram 17 vítimas mortais, 60 feridos graves e 863 feridos ligeiros.
Segundo a nota, relativamente ao período homólogo de 2020, verificaram-se mais 415 acidentes, mais 11 vítimas mortais, mais 19 feridos graves e mais 184 feridos ligeiros.

País
GNR reforça patrulhamento para prevenir os incêndios florestais

A Guarda Nacional Republicana (GNR) vai reforçar o patrulhamento e a vigilância terrestre no território continental, face ao agravamento do risco de ocorrência de incêndios rurais previsto para os próximos dias em 14 distritos.

O reforço do “patrulhamento e o esforço de vigilância terrestre em todo o território nacional, em coordenação com as demais entidades, no intuito de prevenir a ocorrência de ignições”, foi anunciado hoje pela GNR em comunicado.

A medida é justificada pelo agravamento do risco de incêndios rurais previsto para os próximos dias e à declaração conjunta da situação de alerta para 14 distritos: Viseu, Beja, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Santarém, Setúbal e Vila Real.

Tendo em conta as previsões meteorológicas para os próximos dias, a situação de alerta e as medidas de caráter excecional entraram em vigor às 12h00 do dia de hoje (13 de agosto) e irão prolongar-se até às 23h59 da próxima segunda-feira, dia 16 de agosto.

Durante esse período, nos 14 distritos, é proibido o acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios, bem como nos caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem.

É também proibida a realização de queimadas ou a realização de trabalhos nos espaços florestais com recurso a qualquer tipo de maquinaria, como motorroçadoras de lâminas ou discos metálicos, corta-matos, destroçadores e máquinas com lâminas ou pá frontal.

As medidas incluem ainda a proibição total da utilização de fogo-de-artifício ou outros artefactos pirotécnicos, bem como a suspensão das autorizações que tenham sido emitidas nos distritos onde foi declarado o Estado de Alerta Especial de Nível Laranja pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

No comunicado, a GNR esclarece que de fora da proibição ficam os trabalhos associados à alimentação e abeberamento de animais, ao tratamento fitossanitário ou de fertilização, regas, podas, colheita e transporte de culturas agrícolas, desde que as mesmas sejam de caráter essencial e inadiável e se desenvolvam em zonas de regadio ou desprovidas de florestas, matas ou materiais inflamáveis, e das quais não decorra perigo de ignição.

A extração de cortiça por métodos manuais e a extração (cresta) de mel, constam também das exceções, desde que realizadas sem recurso a métodos de fumigação obtidos por material incandescente ou gerador de temperatura.

São também permitidos os trabalhos de construção civil, “desde que inadiáveis e que sejam adotadas as adequadas medidas de mitigação de risco de incêndio rural”, como referido no comunicado.

Face ao risco da ocorrência de incêndio, a Guarda Nacional Republicana reforça os conselhos para que as populações evitem fumar ou fazer lume, fumigar ou desinfestar apiários, bem como que utilizem tratores, máquinas e veículos pesados de transporte que possuam extintor, sistema de retenção de faúlhas ou faíscas e tapa-chamas nos tubos de escape ou chaminés.

Em caso de incêndio deve ligar-se de imediato para o 112, lembra a GNR , salientando que quem verificar a presença de pessoas com comportamentos de risco, deve reportar de imediato às autoridades.

País
Autoridade Nacional de Emergência de Proteção Civil apela a mais cuidados por causa do tempo quente

De acordo com a informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), para os próximos dias, prevê-se tempo quente e seco, com condições favoráveis ao
incremento do risco de incêndio rural. O IPMA destaca a subida gradual da temperatura máxima até domingo, dia 15 de agosto, mais significativa esta sexta-feira.
A humidade relativa do ar tem valores baixos, em especial no interior Norte e Centro e na região Sul, fraca recuperação noturna nas terras altas do interior Norte e Centro, no Alentejo e Algarve a agravar gradualmente, sobretudo em zonas de serra devido a pronunciadas inversões de temperatura. Estão ainda previstas noites tropicais em grande parte do território e risco de incêndio elevado até à próxima segunda-feira, dia 16 de agosto, em especial no interior Norte e Centro, na região do vale do Tejo e no Algarve.
Segundo a Autoridade Nacional de Emergência de Proteção Civil (ANEPC), as condições meteorológicas previstas são favoráveis à eventual ocorrência e propagação de
incêndios rurais e da dificuldade das ações de supressão (controlo e extinção).
A Autoridade Nacional de Emergência de Proteção Civil recorda que durante o perído crítico, até 30 setembro é:
− PROIBIDO fazer Queimadas Extensivas sem autorização das respetivas autarquias.
− PROIBIDO fazer Queima de Amontoados sem autorização. 
− PROIBIDO utilizar fogareiros e grelhadores em todo o espaço rural salvo se, usados fora das zonas críticas e nos locais devidamente autorizados, para o efeito.
− PROIBIDO fumar ou fazer qualquer tipo de lume nos espaços florestais.
− PROIBIDO lançar balões de mecha acesa e foguetes. O uso de fogo-de-artifício só é permitido com autorização da câmara municipal.
− PROIBIDO fumigar ou desinfestar apiários exceto se os fumigadores tiverem dispositivos de retenção de faúlhas.
− PROIBIDO usar motorroçadoras (exceto se possuírem fio de nylon), corta-matos e destroçadores nos dias de Risco Máximo. Evite o uso de grades de discos.
− OBRIGATÓRIO usar dispositivos de retenção de faíscas e de tapa-chamas nos tubos de escape e chaminés das máquinas de combustão interna e externa nos veículos de transporte pesados e um ou dois extintores de 6 Kg, consoante o peso máximo seja inferior ou superior a 10 toneladas.
A ANEPC apela assim à tolerância zero para o uso do fogo nos espaços florestais.

País
Covid-19: Vacinação de maiores de 12 anos começa a 21 de agosto

O vice-almirante Gouveia e Melo disse esta quarta-feira (11 de agosto) que o processo de vacinação dos jovens a partir dos 12 anos deverá começar no fim de semana de 21 e 22 de agosto, adiantando esperar que seja concluída durante o mês de setembro.

"Temos um plano, um calendário, que foi desenhado para que os adolescentes estivessem vacinados antes do início da época escolar”, disse em declarações à SIC o coordenador da ‘task force’ responsável pelo plano de vacinação contra a covid-19.

Com o início desta fase de vacinação em 21 e 22 de agosto, a 'task force' pretende que o processo possa estar concluído até 19 de setembro.

“É o primeiro fim de semana em que vamos começar a vacinar esta faixa etária que foi agora aberta por autorização da Direção-Geral da Saúde (DGS)”, avançou Gouveia e Melo, explicando que, para já, os fins de semana serão o período privilegiado para a vacinação desses jovens.

“No entanto, estaremos abertos a qualquer mudança ou qualquer adaptação que seja necessário fazer para que o processo corra bem, porque no fim o objetivo é vacinar esta população juvenil e, portanto, faremos o que for necessário”, acrescentou.

Na terça-feira, a DGS recomendou a vacinação universal das crianças e jovens entre os 12 e os 15 anos, deixando assim de ficar circunscrita a situações específicas, como os casos em que existam doenças de risco.

No próximo fim de semana, nos dias 14 e 15 de agosto, irá decorrer a vacinação dos jovens com 16 e 17 anos.

País
António Costa pede cuidados acrescidos numa altura de maior risco de incêndio

O primeiro-ministro, António Costa, apelou a que os portugueses tenham “cuidados acrescidos” na prevenção de incêndios, numa altura em que a meteorologia indica “que os próximos dias serão dias de riscos acrescidos”.

“A meteorologia indica-nos que os próximos dias serão dias de riscos acrescidos, e por isso temos que ter cuidados acrescidos”, afirmou António Costa numa curta declaração em vídeo.

Relembrando que as “televisões têm mostrado imagens terríveis do que tem acontecido em outros países nas últimas semanas devido a temperaturas muito elevadas”, o primeiro-ministro frisou que ninguém quer ver esse cenário “outra vez" em Portugal.

“Por isso, cada um de nós tem que se empenhar em ter todos os cuidados para evitar que os incêndios sejam de novo uma tragédia em Portugal”, realçou.

O chefe do executivo indicou ainda que, nos últimos três anos, se alcançou uma redução de 50% no número de incêndios, assim como uma redução de 64% da área ardida quando comparado com a década anterior.

“Este é um resultado que é fruto do trabalho dos diferentes agentes de proteção civil – dos bombeiros em particular – mas, sobretudo, fruto da ação cívica dos portugueses, na limpeza dos terrenos e no evitar comportamentos de risco. Esta é uma tendência que temos que manter para segurança de todos”, apontou.

Nesse sentido, e apesar de afirmar que, “em caso de necessidade”, se pode “contar com os agentes da proteção civil” e com os bombeiros, António Costa reiterou o apelo para que “cada um” evite “aqueles comportamentos que são os comportamentos dos quais se desencadeiam involuntariamente muitos incêndios”.

“Tenha cuidado. Cuide de si, cuide dos outros, cuide da nossa floresta, cuide do nosso país”, afirmou António Costa.

País
Campanha 'Viajar sem pressa' fiscaliza excesso de velocidade (com áudio)

Com o objetivo de sensibilizar para os perigos do excesso de velocidade, está nas estradas da região e do país a campanha “Viajar sem pressa''.
Uma iniciativa conjunta da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), PSP e da GNR que decorre até à próxima segunda-feira (16 de agosto).

 A campanha é visível nas vias com mais tráfego, como refere o Capitão Almeida do Destacamento de Trânsito da GNR de Viseu.

País
Covid-19: levantamento de restrições em três fases até outubro

A partir deste domingo (1 de agosto), o país dá mais um passo no desconfinamento. Até outubro estão previstas três fases no processo “de libertação da sociedade e da economia” das restrições impostas por causa da pandemia.
É este o calendário e as medidas hoje aprovadas pelo Conselho de Ministros e divulgadas pelo Governo:

 01 DE AGOSTO 

- Regras iguais em todo o território continental, deixando de haver medidas diferenciadas por concelhos.

- Fim da limitação de circulação na via pública a partir das 23:00.

- Teletrabalho deixa de ser obrigatório e passa a ser recomendado em todo o continente.

- Restaurantes passam a poder estar abertos até às 2:00 da madrugada, o número máximo de pessoas por grupo passa a ser seis no interior e dez nas esplanadas e os clientes continuam a ter de apresentar certificados de vacinação ou testes negativos à sexta-feira à noite, ao fim de semana e aos feriados.

- Reabrem equipamentos de diversão, como carrosséis e jogos itinerantes, desde que cumpram as regras da Direção-Geral da Saúde (DGS) e em local autorizado pelo município.

- Reabertura dos bares, mas sujeitos às regras aplicadas aos restaurantes.

- Acabam as restrições de horários para o comércio.

- Volta a ser permitido público nos eventos desportivos, com regras a definir pela DGS.

- Casamentos e batizados com limite de lotação de 50%.

- Eventos culturais com público até 66% da lotação do espaço e com alargamento do horário até às 2:00.

 05 DE SETEMBRO 

- Deixa de ser obrigatório usar máscara em espaços públicos ao ar livre.

- Restaurantes, cafés e pastelarias passam a ter limite de oito pessoas por grupo no interior e de 15 por grupo em esplanadas.

- Serviços públicos voltam a fazer atendimento sem marcação prévia obrigatória.

- Transportes públicos deixam de ter limites de lotação.

- Eventos culturais com público até 75% da lotação máxima.

- Casamentos e batizados com até 75% da lotação dos espaços onde se realizam.

 OUTUBRO 

- Deixa de haver limites no número de pessoas por grupo em restaurantes, cafés e pastelarias, tanto no interior como nas esplanadas.

- Acabam os limites de lotação em todos os estabelecimentos e equipamentos, nos eventos culturais e nos casamentos e batizados.

- Bares deixam de estar sujeitos às regras da restauração e passam a funcionar com a atividade habitual, mas os clientes têm de apresentar certificados digitais de vacinação ou de superação da covid-19 ou testes com resultado negativo.

- Reabrem as discotecas, com os clientes a terem de apresentar certificados covid-19 ou testes negativos.

País
Censos2021: Portugal tem menos 214 mil residentes do que em 2011

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou esta quarta-feira (28 de julho) os primeiros resultados dos Censos 2021.

Segundo os dados divulgados, vivem atualmente em Portugal 10 347 892 pessoas. Em 2011, éramos 10 562 178.  Há, por isso, menos 214 286 habitantes em Portugal na última década.

Os dados preliminares mostram que há em Portugal 4.917.794 homens (48%) e 5.430.098 mulheres (52%). A fase de recolha dos Censos 2021 decorreu entre 05 de abril e 31 de maio.

O saldo migratório positivo “não foi suficiente para compensar” a redução da população portuguesa, que, nos últimos 10 anos, decresceu em dois por cento, realçou o presidente do Instituto Nacional de Estatística (INE), Francisco Lima.

Os resultados definitivos dos Censos 2021 só devem ser conhecidos no quarto trimestre de 2022, aponta o INE, adiantando que haverá uma sessão intermédia de apresentação de mais resultados provisórios em fevereiro.

País
Há greve nos serviços de comboios a partir desta quarta-feira

A CP prevê perturbações na circulação de comboios a partir desta quarta-feira (28 de julho), em todos os serviços, a nível nacional, e até 15 de setembro, devido a greves na empresa e na Infraestruturas de Portugal (IP).
Os trabalhadores da IP iniciam, esta quarta-feira, uma greve parcial de quatro horas por dias, que decorrerá das 10h00 às 12h00 e das 17h00 às 19h00 de cada dia, até 08 de agosto, data a partir da qual prossegue a greve a todo o trabalho extraordinário, com fim marcado para 15 de setembro.
A greve deverá afetar a circulação de comboios de longo curso e regionais.
A CP informa que quem já tenha bilhetes adquiridos para viajar em comboios dos serviços Alfa Pendular, Intercidades, InterRegional e Regional, será permitido o reembolso, no valor total do bilhete adquirido, ou a sua revalidação, sem custos.

País
GNR realiza operação 'Verão seguro, chave direta' (com áudio)

A GNR está a realizar até 15 de setembro a operação “Verão seguro, Chave direta”, a pensar nas famílias que vão de férias.
O tenente coronel, Adriano Resende, relações públicas da GNR de Viseu explica de que trata e deixa alguns conselhos para quem vai de férias.

 

País
Turismo Centro de Portugal reuniu com regiões de turismo portuguesas e espanholas

O Turismo Centro de Portugal participou em duas reuniões de trabalho com entidades espanholas, ambas com o objetivo de avançar com projetos em comum a nível da promoção turística.A primeira reunião aconteceu em Zamora, e sentou à mesa, além do Turismo Centro de Portugal, o Turismo do Porto e Norte de Portugal e o Turismo da Junta de Castela e Leão. O encontro teve o objetivo de avançar com as ações previstas entre os três territórios, inseridas no projeto transfronteiriço “Três Regiões, Dois Países, Um Destino Turístico”.
A próxima sessão acontecerá no Centro de Portugal.
A reunião contou com a participação de Pedro Machado, Presidente do Turismo Centro de Portugal, Luís Pedro Martins, Presidente do Turismo Porto e Norte de Portugal, Estrella Torrecilla, Diretora Geral de Turismo da Junta de Castela e Leão, e Maria de Lurdes Vale, Diretora da Oficina de Turismo de Portugal em Espanha.
Os temas em cima da mesa tiveram como pano de fundo uma estratégia comum que aproxime as três regiões turísticas. Ficou determinado, por exemplo, que vão ser dados passos concretos para a promoção conjunta, nomeadamente através de mapas territoriais que congreguem os três territórios e mostrem os principais conteúdos turísticos, como os vinhos, as catedrais, os lugares Património da Humanidade, os espaços naturais protegidos, as rotas pedestres e de cicloturismo, entre outros.
Ficou igualmente decidido o registo da marca e da imagem “Três Regiões, Dois Países, Um Destino Turístico”, assim como a construção de um microsite com informação e as ações do projeto, a ser inserido nos sites das três entidades.
Propostas para um receituário da Raia fronteiriça, ações conjuntas no âmbito do turismo desportivo e a criação de um cluster enoturístico foram outros assuntos abordados na reunião.

País
Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil alerta para tempo quente e seco

Informação da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil:
De acordo com a informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera
(IPMA), para as próximas 48 horas, está previsto tempo quente e seco, com condições favoráveis ao
incremento do risco de incêndio rural, destacando-se os seguintes aspetos:
− Humidade relativa do ar com valores baixos, em especial no interior Norte e Centro e
na região Sul, sem recuperação noturna;
− Subida gradual das temperaturas com máximas que podem atingir os 41oC no interior
Sul e no vale do Tejo. Noites tropicais em grande parte do território.
− Vento a predominar do quadrante leste nas terras altas, sendo moderado a forte até
final da manhã e a partir do final da tarde.
− Aumento gradual do risco de incêndio em especial no Norte e Centro, até dia 17 de
julho.


A Autoridade Nacional de Emergência de Proteção Civil recorda que durante o PERÍODO
CRÍTICO (01 de julho a 30 setembro) é:
− PROIBIDO fazer Queimadas Extensivas SEM AUTORIZAÇÃO. Informe-se na sua
câmara municipal ou pelo 808 200 520.
− PROIBIDO fazer Queima de Amontoados SEM COMUNICAÇÃO
PRÉVIA/AUTORIZAÇÃO. Informe-se na sua câmara municipal ou pelo 808 200 520.
− PROIBIDO utilizar fogareiros e grelhadores em todo o espaço rural salvo se, usados
fora das zonas críticas e nos locais devidamente autorizados, para o efeito.
− PROIBIDO fumar ou fazer qualquer tipo de lume nos espaços florestais.
− PROIBIDO lançar balões de mecha acesa e foguetes. O uso de fogo-de-artifício só é
permitido com autorização da câmara municipal.
− PROIBIDO fumigar ou desinfestar apiários exceto se os fumigadores tiverem
dispositivos de retenção de faúlhas.
− PROIBIDO usar motorroçadoras (exceto se possuírem fio de nylon), corta-matos e
destroçadores nos dias de Risco Máximo. Evite o uso de grades de discos.
− OBRIGATÓRIO usar dispositivos de retenção de faíscas e de tapa-chamas nos tubos
de escape e chaminés das máquinas de combustão interna e externa nos veículos de
transporte pesados e 1 ou 2 extintores de 6 Kg, consoante o peso máximo seja inferior
ou superior a 10 toneladas.

País
Vacinação contra a Covid-19, sem marcação, para maiores de 40 anos já é possível

As pessoas com 40 ou mais anos e sem marcação para a vacina contra a covid-19 já podem dirigir-se ao centro de vacinação associado ao respetivo centro de saúde para receberem a primeira dose, anunciou hoje a ‘task force’.

“A modalidade ‘casa aberta’ já se encontra disponível para a vacinação de primeiras doses de utentes que não estejam agendados, com idade igual ou superior a 40 anos e que não tenham sido infetados com covid-19 nos últimos seis meses”, revelou em comunicado a estrutura responsável pelo processo da vacinação.

De acordo com a equipa liderada pelo vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, as pessoas que queiram ser vacinadas ao abrigo desta modalidade devem dirigir-se ao centro de vacinação covid que corresponde ao centro de saúde no qual se encontram inscritos e nos horários específicos para este tipo de vacinação, que podem ser consultados no portal da internet do Ministério da Saúde (https://covid19.min-saude.pt/casa_aberta).

“A modalidade ‘casa aberta’ permite assegurar que todas as pessoas elegíveis são chamadas ao processo de vacinação”, pode ler-se na nota divulgada aos órgãos de comunicação social.

Em Portugal, desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram 17.182 pessoas e foram registados 916.559 casos de infeção, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

País
Novo ano letivo arranca a partir de 14 de setembro e termina até 30 de junho

O próximo ano letivo tem início entre 14 e 17 de setembro e termina entre 07 e 30 de junho de 2022, dependendo do grau de ensino, informou o Ministério da Educação, em comunicado.
Para os alunos do ensino público pré-escolar, básico e secundário as aulas começam entre 14 e 17 de setembro e terminam em 07 de junho para o 9.º, 11.º e 12.º anos de escolaridade.
O final das atividades letivas para o 5.º, 6.º, 7.º, 8.º e 10.º anos está agendado para 15 de junho e no ensino pré-escolar e 1.º ciclo do ensino básico as aulas terminam em 30 de junho.
De acordo com o calendário, as interrupções das atividades educativas e letivas decorrem entre 20 e 31 de dezembro, entre 28 de fevereiro e 02 de março e entre 06 e 18 de abril.
Segundo o comunicado, no caso dos estabelecimentos particulares de ensino especial as aulas começam entre 02 e 07 de setembro até 29 de dezembro e são retomadas em 03 de janeiro, até 30 de junho.
As férias, nas escolas particulares de ensino especial, decorrem entre 20 e 24 de dezembro, entre 28 de fevereiro e 02 de março e entre 11 e 18 de abril.
As provas de aferição para o ensino básico estão marcadas para entre os dias 02 de maio e 20 de junho.
Já as provas finais de ciclo para o 9.º ano estão agendadas para os dias 17, 21 e 23 de junho, na primeira fase, e para 20 e 22 de julho a segunda fase.
Os exames nacionais para os alunos do ensino secundário decorrem entre 17 de junho e 06 de julho na primeira fase e entre 21 e 27 de julho na segunda fase.
Segundo a tutela, o calendário escolar prevê a adoção de uma organização semestral do ano letivo, de acordo com a medida prevista no plano 21-23 Escola +, com vista à recuperação das aprendizagens prejudicadas pela pandemia.
 

País
Incêndios: área ardida coloca distrito de Viseu em quarto lugar

O distrito de Viseu surge em quarto lugar no que diz respeito à ardida nos primeiros seis meses deste ano.
De 1 de janeiro a 30 de junho arderam 1195 hectares.
Os dados da Direção Nacional de gestão do Programa de Fogos Rurais referem ainda que o distrito mais afetado é Vila Real, com 3576 hectares, seguido de Braga com 1843 hectares e Viana do Castelo com 1308 hectares de área ardida.
No total, o país registou nos primeiros seis meses deste ano 3628 incêndios rurais que resultaram em 11030 hectares de área ardida, entre povoamentos, matos e agricultura.
Em comparação com o mesmo período de 2020, com 1.974 fogos e uma área ardida de 4.606 hectares, as ocorrências de incêndios aumentaram 83% e a área ardida subiu cerca de 140%.

País
Autárquicas: recenseamento eleitoral para os estrangeiros que vivem em Portugal

No âmbito das próximas eleições autárquicas marcadas para o dia 26 de setembro de 2021, o Alto Comissariado para as Migrações, em parceria com a Comissão Nacional de Eleições, divulgou informação sobre os direitos e os requisitos para o recenseamento eleitoral das comunidades imigrantes (estrangeiros) residentes em Portugal.

De acordo com a Declaração n.º 29/2021 do Diário da República n.º 59/2021, Série II, de 2021-03-25 do Ministério dos Negócios Estrangeiros e da Administração Interna, podem votar nas eleições locais, desde que estejam inscritos no censo do território nacional, todos os cidadãos portugueses (e cidadãos brasileiros com cartão de cidadão ou bilhete de identidade) e os cidadãos dos seguintes países:

• Estados Membros da União Europeia (Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Dinamarca, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Polónia, República Checa, Roménia e Suécia);

• Reino Unido com residência em Portugal anterior ao Brexit;

• Brasil (sem estatuto de igualdade) e Cabo Verde com residência legal em Portugal há mais de dois anos;

• Argentina, Chile, Colômbia, Islândia, Noruega, Nova Zelândia, Peru, Uruguai e Venezuela com residência legal em Portugal há mais de três anos.

Para mais informações consulte o site da Comissão Nacional de Eleições.

País
Autárquicas: recenseamento eleitoral para os estrangeiros que vivem em Portugal

No âmbito das próximas eleições autárquicas marcadas para o dia 26 de setembro de 2021, o Alto Comissariado para as Migrações, em parceria com a Comissão Nacional de Eleições, divulgou informação sobre os direitos e os requisitos para o recenseamento eleitoral das comunidades imigrantes (estrangeiros) residentes em Portugal.

De acordo com a Declaração n.º 29/2021 do Diário da República n.º 59/2021, Série II, de 2021-03-25 do Ministério dos Negócios Estrangeiros e da Administração Interna, podem votar nas eleições locais, desde que estejam inscritos no censo do território nacional, todos os cidadãos portugueses (e cidadãos brasileiros com cartão de cidadão ou bilhete de identidade) e os cidadãos dos seguintes países:

• Estados Membros da União Europeia (Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Dinamarca, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Polónia, República Checa, Roménia e Suécia);

• Reino Unido com residência em Portugal anterior ao Brexit;

• Brasil (sem estatuto de igualdade) e Cabo Verde com residência legal em Portugal há mais de dois anos;

• Argentina, Chile, Colômbia, Islândia, Noruega, Nova Zelândia, Peru, Uruguai e Venezuela com residência legal em Portugal há mais de três anos.

Para mais informações consulte o site da Comissão Nacional de Eleições.

País
Covid-19: 87 concelhos com incidência superior a 120 casos por 100 mil habitantes

Portugal tem 87 concelhos com incidência do coronavírus SARS-CoV-2 superior a 120 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, mais 29 do que na última sexta-feira.
Na região de Viseu são cinco os concelhos que, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS), têm uma taxa de incidência superior a 120 casos de Covid-19 por 100 mil habitantes.
Oliveira de Frades é o concelho com a mais alta taxa de incidência com 210 casos.
Já Viseu, que está em situação de alerta regista uma incidência de 165 casos. 
O concelho de Tondela tem uma incidência de 152 infeções, enquanto Castro Daire tem uma taxa de 138 casos e Carregal do Sal 129.
Cinfães apresenta uma taxa de 111 casos. Seguem-se Penalva do Castelo com 98 casos, Vouzela 94, Santa Comba Dão 86, São Pedro do Sul 84, Mangualde 70, Nelas 62 e Sátão 52.
Já Armamar tem uma incidência de 35 casos e Lamego tem uma taxa de 24 infeções. Moimenta da Beira e Vila Nova de Paiva registam uma incidência de 21 infetados.
Segundo os dados divulgados no boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), entre os 87 concelhos com incidência superior a 120 casos por 100 mil habitantes, estão a totalidade dos 18 concelhos que pertencem à Área Metropolitana de Lisboa (AML).
A situação mais preocupante continua a ser em Lisboa, que ultrapassa agora os 480 casos por 100 mil habitantes (595), e em Sesimbra (473).

 

País
Uma centena de escolas da região Centro livres de amianto

O Programa Operacional Regional do Centro (Centro 2020) aprovou 100 projetos para remoção de fibrocimento nos edifícios escolares, representando um investimento total de 11,4 milhões de euros, com uma comparticipação de fundos europeus de cerca de 10 milhões de euros. Estes projetos vão permitir a remoção e substituição de cerca de 174.532 m2 de coberturas com amianto, o equivalente a 17 campos de futebol.

Na região de Viseu são contempladas 12 escolas de sete concelhos. S. Pedro do Sul, Santa Comba Dão, Carregal do Sal, Tondela, Aguiar da Beira, Sátão e Castro Daire. Em alguns destes concelhos as obras de remoção do fibrocimento já foram realizadas.

Os apoios concedidos visam a remoção e substituição das estruturas com amianto nas escolas públicas dos níveis de ensino pré-escolar, 1º, 2º e 3º ciclos e ensino secundário, que estão sob a gestão da administração central ou local, respondendo definitivamente a uma preocupação de saúde pública.
Para a Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), Isabel Damasceno, “trata-se de um excelente exemplo de como os recursos europeus se devem colocar à disposição das populações, respondendo diretamente aos seus problemas. A remoção do amianto contribui significativamente para a melhoria das condições de segurança e saúde das escolas públicas".

 

 

País
Covid-19: Maiores de 40 podem fazer auto agendamento

Todas as pessoas com mais de 40 anos já podem, desde esta segunda-feira 14 de junho), fazer o auto-agendamento para a vacinação contra a Covid-19.
A data para que a faixa etária seguinte, a dos maiores de 30 anos, comece a poder fazer o auto-agendamento deverá ser 20 de Junho. 
O pedido de agendamento de vacinação contra a covid-19 pode ser realizado através da página disponibilizada pelo Ministério da Saúde.

País
Governo antecipou nova fase de desconfinamento

Desde as 00:00h desta quinta-feira (11 de junho), que está em vigor a nova fase de desconfinamento. As novas medidas estavam previstas para a próxima segunda-feira, mas o Governo decidiu antecipá-las.

Nesta fase, as atividades de comércio, restaurantes e espaços culturais vão ver os seus horários alargados, assim como as atividades de comércio de retalho alimentar e não alimentar já podem funcionar de acordo com o horário do respetivo licenciamento.

Os restaurantes podem funcionar até à 01h00, com as 00h00 a ser a hora limite de entrada de novos consumidores nos estabelecimentos. O número de pessoas nas mesas mantém-se ao que já estava estipulado (máximo de 6 pessoas no interior ou 10 pessoas nos espaços ou serviços de esplanadas abertas).

Os equipamentos culturais também têm a 01h00 como hora limite de encerramento. As pessoas ficam impedidas de entrar nesses espaços a partir das 00h00.

Os restantes estabelecimentos e equipamentos abertos ao público, caso queiram, também têm a 01h00 como hora de encerramento limite.

Quanto aos serviços públicos desconcentrados, o serviço de atendimento presencial já pode ser prestado, sem necessidade do recurso da marcação prévia.

Já as Lojas do Cidadão mantêm o atendimento presencial, mediante marcação prévia. A prestação dos serviços através de meios digitais e dos centros de contacto com os cidadãos e as empresas, também se mantém em vigor.

Todo o país avança para esta nova fase de desconfinamento, com as exceções de Braga, Lisboa, Odemira e Vale de Cambra.

País
Maiores de 43 anos já podem fazer autoagendamento para a vacinação contra a Covid-19

As pessoas com 43 ou mais anos de idade já podem fazer o pedido de marcação para tomar a vacina contra a covid-19 na plataforma de autoagendamento da Direção-Geral da Saúde.

A `task force´ que coordena o plano de vacinação em Portugal já tinha anunciado que pretendia, na semana de 06 de junho, começar a vacinar a faixa etária dos 40 aos 49 anos e, na semana de 20 de junho, o grupo dos 30 aos 39.

O portal destinado ao autoagendamento entrou em funcionamento em 23 de abril, contemplando agora as pessoas acima dos 43 anos, depois de ter sido aberto para maiores de 45,50,55, 60 e 65 anos.

Segundo o Ministério da Saúde, Portugal continental ultrapassou no domingo a marca das seis milhões de doses de vacinas administradas contra a covid-19, das quais cerca de 3,8 milhões correspondem a primeiras doses e cerca de 2,2 milhões a segundas doses.

De acordo com os dados do Ministério da Saúde, 40% da população (incluindo Regiões Autónomas) já recebeu pelo menos uma dose da vacina e mais de 22% já tem o esquema vacinal completo.

No continente a percentagem das pessoas com mais de 60 anos que já recebeu uma dose da vacina é de quase 95% e a das pessoas com idade superior a 50 anos é de 81%.

A pandemia de covid-19 já provocou em Portugal 17.036 mortos dos 853.034 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

País
Trabalhadores das bilheteiras e revisores da CP estão em greve

Os trabalhadores das bilheteiras e revisores da CP iniciaram este domingo, 6 de junho, uma greve nacional de três dias, até terça-feira. A empresa admite que possa causar "fortes perturbações" na circulação de comboios a nível nacional.

Em comunicado, a CP alerta que durante os três dias da greve convocada pelo Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial Itinerante (SFRCI), em protesto contra a proposta de regulamento de carreiras e reclamando aumentos salariais e o cumprimento do acordo de empresa - “podem ocorrer fortes perturbações na circulação de comboios a nível nacional”.

A CP adverte ainda ser “expectável que se verifiquem perturbações” nas primeiras horas da manhã de dia 09 de junho, quarta-feira”.

Em comunicado, o Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial Itinerante (SFRCI) aponta a greve nacional como a “última forma de luta” face à “recusa de diálogo e à inoperância, há vários meses, na resolução dos problemas dos trabalhadores por parte do Conselho de Administração da CP”.

Os trabalhadores protestam contra a proposta de regulamento de carreiras apresentada pela CP, que dizem prever “um aumento da polivalência de funções” e a “junção e extinção de categorias profissionais”, considerando que tal “vai pôr em causa postos de trabalho presentes e futuros”.

Reclamam ainda a “melhoria do salário base, que atualmente está no limiar do salário mínimo nacional”, e a “reposição das perdas salariais sofridas pelos ferroviários operacionais que foram contagiados pela pandemia provocada pela covid-19, bem como pelos que tiveram de cumprir confinamento profilático por estarem em contacto com colegas infetados”.

O SFRCI acusa também a CP de “violação do acordo de empresa em vigor” e exige a “aplicação do acordo assinado com o Ministério das Infraestruturas em 2018, relativo à certificação do agente de acompanhamento”.

A “manutenção dos níveis segurança ferroviária” é outra das reivindicações feitas, com o sindicato a considerar que estes “estão a ser colocados em causa pela CP e pelas alterações impostas pelo IMT [Instituto da Mobilidade e dos Transportes] aos regulamentos gerais de segurança, cujo objetivo é servir as empresas privadas que reduzem postos de trabalho e custos com segurança ferroviária”.

Finalmente, a greve visa condenar o “abuso do poder disciplinar” que os trabalhadores dizem vigorar na CP.

Segundo a CP, quem tiver bilhetes para viajar em comboios dos serviços Alfa Pendular, Intercidades, Internacional, InterRegional e Regional, poderá solicitar o reembolso do valor total do bilhete adquirido ou a sua revalidação, sem custos.

País
Tem mais de 45 anos? Já pode inscrever-se para a vacina contra a Covid-19

O sistema de autoagendamento para a vacina contra a covid-19 já está disponível para as pessoas com mais de 45 anos. Segundo as autoridades de saúde "quem se propuser ao autoagendamento terá vaga a partir de 14 de junho”.

A disponibilização desta ferramenta para pessoas acima dos 45 anos segue o calendário estabelecido pela ‘task force’, no qual se prevê ainda que a partir do próximo dia 20 seja possível o autoagendamento para pessoas na faixa etária entre os 30 e 39 anos.

 

País
Município de Mangualde adere ao Dia Mundial da Consciencialização do Autismo | 2 de Abril

O Dia Mundial da Consciencialização do Autismo comemora-se anualmente a 2 de abril. A data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 18 de Dezembro de 2007.

Com o objetivo de sensibilzar a população e ajudar a derrubar preconceitos, a Câmara Municipal de Mangualde aderiu a esta iniciativa de consciencialização e ilumina alguns dos seus monumentos de azul, algo que é repetido pelo mundo inteiro.

Segundo o Manual de Saúde Mental – DSM-5, o Autismo pertence a um grupo de doenças do desenvolvimento cerebral, conhecido por Transtornos do Espectro Autista (TEA). Consiste num distúrbio neurológico caracterizado pelo comprometimento da interação social, comunicação verbal e não-verbal e comportamento restritivo e repetitivo. Afeta o processamento das informações no cérebro, alterando a forma como as células nervosas e as sinapses se organizam. Contudo, a forma como este processo ocorre a nível cerebral ainda não é bem compreendido.

Segundo a ONU, acredita-se que existam mais de 70 milhões de pessoas com Autismo. Afeta cerca de uma em cada cento e cinquenta crianças. É uma condição permanente, ou seja, não tem cura. A incidência é maior nos rapazes, tendo uma relação de quatro rapazes para cada rapariga.

A Câmara Municipal de Mangualde aderiu a esta iniciativa de consciencialização e ilumina alguns dos seus monumentos históricos da cidade de azul.

O Dia Mundial da Consciencialização do Autismo comemora-se anualmente a 2 de abril. A data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 18 de Dezembro de 2007.

Com o objetivo de sensibilzar a população e ajudar a derrubar preconceitos, a Câmara Municipal de Mangualde aderiu a esta iniciativa de consciencialização e ilumina alguns dos seus monumentos de azul, algo que é repetido pelo mundo inteiro.

Segundo o Manual de Saúde Mental – DSM-5, o Autismo pertence a um grupo de doenças do desenvolvimento cerebral, conhecido por Transtornos do Espectro Autista (TEA). Consiste num distúrbio neurológico caracterizado pelo comprometimento da interação social, comunicação verbal e não-verbal e comportamento restritivo e repetitivo. Afeta o processamento das informações no cérebro, alterando a forma como as células nervosas e as sinapses se organizam. Contudo, a forma como este processo ocorre a nível cerebral ainda não é bem compreendido.

Segundo a ONU, acredita-se que existam mais de 70 milhões de pessoas com Autismo. Afeta cerca de uma em cada cento e cinquenta crianças. É uma condição permanente, ou seja, não tem cura. A incidência é maior nos rapazes, tendo uma relação de quatro rapazes para cada rapariga.

A Câmara Municipal de Mangualde aderiu a esta iniciativa de consciencialização e ilumina alguns dos seus monumentos históricos da cidade de azul.

País
Mangualde e Paris unidos pela Solidariedade

O Município de Mangualde e a Fundação “Nova Era Jean Pina”, sedeada em França, estabeleceram, no ano transato, um protocolo de colaboração entre as duas cidades com vista a promover a cooperação institucional através da entrega de donativos de bens alimentares, roupa, brinquedos ou outros bens para a Loja Social de Mangualde, para   as famílias mais vulneráveis e com carência económica, sinalizadas quer pelo setor social do município quer pelos parceiros da Rede Social.

A Fundação entregou no Natal bens alimentares que reforçaram os cabazes que o município distribuiu por mais de uma centena de famílias e, esta semana, recebeu uma remessa de calçado de mulher e de criança para fazer face a esta necessidade.

“Mais do que um protocolo de partilha e de entreajuda solidário para quem mais precisa, estes gestos de nobreza enriquecem os territórios pela nobreza das pessoas”, sublinha Maria José Coelho, vereadora da Ação Social do Município de Mangualde, em agradecimento à Fundação Nova Era Jean Pina, na pessoa do seu fundador, João Pina, um luso-francês, do Distrito da Guarda e com familiares na cidade de Mangualde.

País
Mangualde vai falar sobre “Violência nas Relações Íntimas e Pandemia”

No âmbito da prevenção e combate ao flagelo da violência doméstica em contexto familiar, a Câmara Municipal de Mangualde reconhece esta problemática como sendo de extrema preocupação. Assim, e para comemorar o Dia da Mulher, a 8 de março, irá promover um webinar gratuito, dirigido a profissionais de diversas áreas de atuação e à comunidade em geral, tendo como objetivo discutir o agravamento da violência doméstica e de género, dos abusos físicos e psicológicos, causados pela pandemia. O dia será ainda assinalado com uma homenagem a personalidades femininas de destaque na sociedade local, na área da saúde.

WEBINAR- Violência nas Relações Íntimas e Pandemia

Por ocasião do Dia da mulher, que se assinala no dia 8 de março, vai ter lugar a conferência online #Violêncianas RelaçõesÍntimasePandemia. Este Webinar será transmitido em direto no TEAMS e no Facebook da Câmara Municipal de Mangualde. A sessão de abertura está a cargo da Vereadora da Ação Social, Maria José Coelho, que moderará também a conferência, e com a participação presidente da Câmara, Elísio Oliveira, na sessão de encerramento.

O Webinar tem como palestrantes:

Ilda Afonso, diretora do P´RA TI – Centro de Atendimento e Acompanhamento de Mulheres Vítimas de Violência e em 2018 a coordenação do EIR – Emancipação, Igualdade e Recuperação, centro de Atendimento para Vítimas de Violência Sexual, cuja temática incidirá nas Dificuldades no atendimento a Vítimas de Violência Doméstica, em tempo de Pandemia.
Maria Benedita Gomes, Psicóloga Clínica, Coordenadora dos Projetos Agir +, Sinergias, Convergências e DiverCidade, apoiado pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género – na Associação Famílias instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) que abordará a temática: Impacto psicológico da Violência Doméstica

O webinar é um evento GRATUITO para toda a comunidade. Para participar basta enviar um email para: sofia.vaz@cmmangualde.pt ou  sara.saraiva@cmmangualde.pt .

 Homenagem às Mulheres Locais

Como forma de celebrar o Dia da Mulher, o município de Mangualde marca ainda este dia com uma singela homenagem a todas as mulheres que prestam serviços na área da saúde, como forma de agradecimento pelo trabalho abnegado que têm executado em prol dos concidadãos.

A cerimónia de homenagem realizar-se-á junto da USF Terras de Azurara, USF de Mangualde, Unidade de Cuidados na Comunidade, Unidade de Recursos Assistenciais Partilhados e Unidade de Cuidados Continuados da Santa Casa da Misericórdia.